Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

Tecnologia Achix
Busca
Busca Avançada
Entrar | Não é cadastrado?
Você está em: Início » Textos » POVOS INDÍGENAS NO CEARÁ: NÃO NOS RENDEMOS NEM NOS VENDEMOS!

Textos

POVOS INDÍGENAS NO CEARÁ: NÃO NOS RENDEMOS NEM NOS VENDEMOS!

 

Teve um tempo que nós para viver precisamos nos calar, e, hoje, nós para viver precisamos falar”. (Pajé Luiz Caboclo)

 

     A história dos índios no Ceará é marcada por um intenso processo de lutas e resistências. Lutas contra as invasões que tentam expulsá-los de seus territórios. Resistências contra as diversas tentativas de negação de suas existências e culturas. Após décadas utilizando-se do silêncio como forma de resguardarem-se de perseguições, estereótipos e preconceitos diversos, os povos indígenas decidiram, no início dos anos de 1980, assumir uma nova forma de resistência: a afirmação de sua identidade indígena, dando continuidade à luta de seus ancestrais por terra, reconhecimento étnico-cultural e dignidade.

     Ao romper o silêncio, eles desafiaram não apenas os posseiros, latifundiários, empresários e políticos locais, que há anos praticam invasões em seus territórios, mas também a própria história oficial que afirmava não haver mais índios no Ceará.

Ao mesmo tempo, as elites locais e internacionais impõem à sociedade cearense um projeto de modernização capitalista que está modificando completamente a paisagem do Estado. Sob a máscara do velho discurso do progresso, prometem emprego e desenvolvimento, mas, na verdade, tratam-se de projetos nitidamente elitistas e concentradores de renda, uma nova colonização que não respeitam o meio ambiente nem a dignidade das pessoas, com fortes impactos negativos no modo de vida das populações tradicionais, tanto do sertão quanto do litoral.

     É neste contexto que presenciamos hoje uma forte ofensiva contra os povos indígenas e uma intensa campanha de negação de suas identidades e direitos constitucionais. No Ceará, o Governo Cid Gomes e a iniciativa privada local e internacional ameaçam os territórios habitados tradicionalmente pelas comunidades indígenas.

     Em Itapipoca, o grupo empresarial internacional Nova Atlântida nega a existência dos Tremembé de São José e Buriti e alega a posse das terras ocupadas secularmente por estas populações, apesar de uma liminar que embarga a construção de um grande complexo hoteleiro e imobiliário por este grupo, concedida pela Justiça Federal e confirmada pelo Tribunal Regional Federal (TRF) 5ª Região do Recife.

      Em Caucaia, a oligarquia Arruda, há décadas no poder municipal local, entrou com um mandado de segurança pedindo a anulação do processo demarcatório das terras dos Tapeba, que já lutam há três décadas pela sua demarcação.

      Em Aquiraz, o grupo Ypióca, além de poluir e retirar água da Lagoa da Encantada, nas terras da Aldeia dos Jenipapo-Kanindé, criminaliza os defensores dos direitos indígenas.

      Em São Gonçalo do Amarante, desde a construção do Porto do Pecém, a situação dos Anacé vem agravando-se em razão de toda a infra-estrutura que o complexo vem trazendo àquela região (termelétrica, usina, etc). O empreendimento já ocasionou a expulsão de três comunidades e ameaça grande parte das terras por eles ocupadas, além de gerar fortes impactos ambientais.

      Em Maracanaú, os Pitaguary estão ameaçados judicialmente de perder parte de suas terras para o posseiro Fernando Façanha, que ocupa indevidamente um espaço de 600 ha no meio da aldeia Santo Antônio dos Pitaguary.

Tais fatos somam-se à problemática dos índios do sertão que, em municípios como Crateús, Monsenhor Tabosa, Poranga, Quiterianópolis, Novo Oriente e outros, vivem situações de intenso conflito, por conta do da identificação indígena desses povos e da demarcação de seus territórios.

      Neste sentido, nós, movimentos sociais do Ceará e sociedade civil organizada, nos solidarizamos com a luta dos povos indígenas e nos unimos para denunciar os abusos do poder público e da iniciativa privada! Exigimos também o imediato reconhecimento da identidade indígena desses povos e a urgente demarcação de suas terras tradicionais!

Documentos anexados

Visualizações: 13.112
Gostou?! Então vote!
  • 85 pessoas votaram Sim
  • 17 pessoas votaram Não
Esse conteúdo foi criado por:
Autorizado por:

Projeto Historiando em 25.09.2008 às 14h42

Direitos Autorais:
Domínio Público Domínio público
Este Conteúdo faz parte dos canais:

Este conteúdo tem 23 Comentários

Neste espaço não serão permitidos comentários que contenham palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa. A equipe do portal iTEIA reserva-se no direito de apagar as mensagens.

  1. andreza silva comentou:
    em 28.06.2010 às 09:07

    eu gostei muito pois temos que viver em uma sociedade sem preconceito

  2. Baldo Feitosa comentou:
    em 23.09.2010 às 10:20

    Será se nós selvagens, não cansamos de atormentar esses povos??? Chega de perseguição.
    O pior é que as moscas mudam mas é sempre a mesma merda.

  3. dilara mesquita comentou:
    em 19.10.2010 às 08:25

    temos que respeitar esses povos indegenas,pois foi atreves deles ki tudo começou.................dilara mesquita

  4. naiane comentou:
    em 25.10.2010 às 10:11

    muito bem

  5. ana claudia comentou:
    em 03.03.2011 às 15:13

    temos que defender nossas raízes, afinal, somos um pouco de tudo o que resistiu e contribuiu para nossa independência, inclusive os indios.

  6. Tomas Turbano comentou:
    em 15.03.2011 às 07:48

    É impressionante como um povo tão discriminado como o nordestino ainda queira ser preconceituoso com os nativos. Quando se fala em cultura não devemos apenas pensar em comidas típicas, danças e músicas, mas sim em um moo de vida, as tribos cearenses devem ser protegidas por nos mesmos conterrâneos.

  7. mikael comentou:
    em 25.03.2011 às 10:04

    eu gostei por causa que me ajudou na minha pesquisa do colégio

  8. DANIELA LIRA comentou:
    em 11.04.2011 às 14:57

    OH,SITE BESTA VIU

  9. ------------- comentou:
    em 13.04.2011 às 15:01

    gostei!

  10. antonio claudio comentou:
    em 19.04.2011 às 21:47

    em 19.04.2011 eu gostei por que min ajudo no meu trabalhor

  11. jaqueline pinheiro rocha comentou:
    em 27.04.2011 às 17:07

    Preconceito é coisa ultrapassada pelos sábios. Será que ainda existem tantas pessoas ignorantes no Ceará, a ponto de descriminar um povo tão bonito e forte, com cultura e ideais?Abaixo a ignorância humana!Viva os índios.Deixem eles viverem em paz.

  12. leane comentou:
    em 17.06.2011 às 16:26

    não acho que seja por conta da selvageria, pelo ao contrário isso tudo é culpa da civilização,o selvagem faz parte da ancestralidade, civilização é essa merda ai, passa por cima de tudo de todos se presciso ate de nações.o índo é nosso espelho ,somós nos hoje e ontem,se não defendemos o que seria a gente sem passado e futuro??


    As vezes penso que humanidade tem inveja
    da vida selvagem e por te seguido um caminho tão cruel e louco ,sem sentido que é a civilização... nunca ter tirado uma fruta do pé é irracional.

  13. Marcela Silva comentou:
    em 10.07.2011 às 09:25

    É importante para todos nós - cearenses- termos ciência dos conflitos e dificuldades vivenciadas por essa parte tão significativa do nosso povo, e mais do que isso é preciso nos colocarmos contra a subjulgação dessa população aos interesses do capital.

  14. Paula comentou:
    em 26.07.2011 às 17:29

    Reconhecer a identidade indígena é o mínino, dentre tantas outras dívidas, que temos com eles. Eu , por exemplo, gostaria de resgatar um pouco de sua literatua orl com as lendas, as fábulas,os contos. E a apartir delas abrir em sala de aula um debate sobre os demais aspectos da sociedade indígena do Brasil. O texto acima me ajuda nessa trajetória pq também traz à tona os aspectos culturais do índio.

  15. JOSÉ FILHO comentou:
    em 15.11.2011 às 14:37

    O governo de Cid Gomes é mais um que tem como priore defender e alimentar um sistema capitalista que brutalmente elimina natureza, culturas e tudo que estiver na frente. Tudo isso com o objetivo de lucro e centralização de poder...VERGONHOSA É A NOSSA HISTÓRIA TANTO MAU FIZERAM A ESSES POVOS E AINDA FAZEM. CHEGA ESTÁ NA HORA DE MOSTRARMOS QUE SOMOS SERES HUMANOS.....

  16. sivirino comentou:
    em 18.11.2011 às 10:10

    juá jatobá jurema maria
    cultura do povo de sabedoria

    a chuva a terra o sol e o ar
    ...uma nova história vem germinar

    na loca do céu no oco do mundo

  17. lauine comentou:
    em 23.11.2011 às 08:45

    o povo indigena merecer reconhecimento,pois é o minimo que os governantes podem e devem fazer pelos vedadeiros descobridores.

  18. Dayse comentou:
    em 04.12.2011 às 00:43

    O nosso governo não têm a mínima decência e a menor vergonha. Total falta de respeito. Não se respeita ninguém, nada, quanto mais os índios, "nem existem" mais.

  19. tiago comentou:
    em 24.02.2012 às 16:08

    legal a historia dos indios

  20. rodolfo comentou:
    em 01.05.2012 às 21:32

    naum descobri o que eu queria foda

  21. jeozadak gomes comentou:
    em 26.10.2012 às 22:48

    nao podemos fika de braso cruzados com essa coisaa eradas que esta acontecer vamos luta pela quilo que temos de melhor no nosso pois que a origem da nossa culturaa"

  22. gabriel barbosa de araújo comentou:
    em 06.11.2012 às 17:19

    Pois a minha tia respeita os índios sim, tanto que invadiu parte de suas terras na Comunidade Campo Grande em Caucaia e logo construiu uma casa que é a cara dela e pois à venda esperando que algum ingênou apareça e compre uma possessão embargada pela Justça Federal e pense em fazer alguma pergunta quanto a origem da propriedade...

  23. Francielly comentou:
    em 08.11.2012 às 10:01

    Eu gostteii muito desse site ele é interessante

Deixe um comentário








Parceiros
Cooperação
Integração
Realização
Patrocínio

Ir para o topo