Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

Tecnologia Achix
Busca
Busca Avançada
Entrar | Não é cadastrado?
Você está em: Início » Autores » Nelson Coelho de Castro

Autores

Nelson Coelho de Castro

PORTO ALEGRE - RS
Cadastrado em: 11/04/2010

Nelson Coelho de Castro nasce em Porto Alegre, no dia 17 de abril de 1954. A vocação pela música vem de casa: escuta desde pequeno a mãe cantarolar clássicos da MPB - via Rádio Nacional - e o pai a tocar gaita de boca com os tios. Entre 1965 e 68, participa do grupo de meninos cantores do Colégio São João. Vai ser ali, com aquele repertório eclético ¬- desde música sacra, folclórica, composições de Ari Barroso, Babo, Dorival, Anísio Silva - até à Jovem Guarda - que Nelson vai tecer a base de suas composições. Aos 16 anos o primeiro violão e em seguida as primeiras canções. Enquanto tem aulas de violão clássico e popular com o mestre Ivaldo Roque, também se prepara para o vestibular de jornalismo e trabalha como propagandista de laboratório farmacêutico. Este tempo também é permeado várias aulas ao vivo de música popular brasileira na boêmia da cidade: Bares Vinha D'alho, Big Som e ainda papos filosóficos (ditadura, cultura popular, arte e estética) no tradicional Chalé da Praça XV com amigos.Nas Rodas de Som - projeto de Carlinhos Hartlieb de 1974 para "promover a música local" - Nelson faz sua estréia como compositor. Em 1976 participa dos Festivais Universitários da PUC. Ali, com a música Futebol, recebe o Prêmio de Originalidade. No mesmo ano em que se forma em Jornalismo - 1977 - realiza seu primeiro espetáculo E o Crocodilo Chorou, ao lado do seu grupo Olho da Rua e dirigido por Luciano Alabarse. Em 78, as canções Rasa Calamidade e Águias irão fazer parte primeiro registro fonográfico de seu trabalho através do LP coletivo Paralelo 30, produzido pelo jornalista Juarez Fonseca. Com este disco Nelson passa a integrar a geração de músicos porto-alegrenses que começaram a se destacar no final da década de 70 : Bebeto Alves, Nando D'Ávila com os que já vinha antes como Raul Ellwanger, Carlinhos Hartlib e Claudio Vera Cruz. No mesmo ano monta o show Milagrezinho que fica em cartaz durante sete semanas no Teatro de Arena.1979. Lança seu primeiro compacto, Faz a Cabeça, uma das canções mais executadas na época, com Hei de Ver no lado B. Lotando teatros em suas apresentações, surge o desejo e a necessidade de um disco individual para atender a esse público. Assim, entre 1980 e 1981, Nelson produz e lança o Primeiro Disco Independente produzido no Estado do Rio Grande do Sul: Juntos - um marco na música gaúcha e que vai influenciar outros compositores neste seguimento alternativo.1983.Grava o LP Nelson Coelho de Castro, pela RGE. Uma das músicas deste disco, Vim Vadia, é cantada em coro por mais de 25 mil pessoas no Parque Marinha do Brasil, dentro do programa da RBS TV - MPG - Música Popular Gaúcha.Na década de 80 continua com intensa atividade na área cultural, realizando shows em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Florianópolis e interior do Estado do RS.Ainda em 1983 vence o 1º Festival Latino Americano da Canção - Musicanto. Recebe o Prêmio Tibicuera com o musical infantil Cidade do Lugar Nenhum; participa da trilha sonora do filme Verdes Anos, com a canção Armadilha e ganha o título de Personalidade do Ano pela crítica especializada.Em 1985, com o disco Força D'água, pela gravadora Ariola, tem seu primeiro lançamento em nível nacional. Ainda nesta época recebe o Prêmio Açorianos - Melhor Trilha Sonora para Teatro - para a peça o Doce Vampiro, de Carlos Carvalho. Foi um dos fundadores da Cooperativa dos Músicos de Porto Alegre sendo o primeiro presidente de 1987 a 1989. Em 1991, faz parte do espetáculo Coompor Canta Lupi, em homenagem a Lupicínio Rodrigues. O sucesso do show em Porto Alegre e da turnê pelo interior do Estado, durante quase dois anos, resultou em um LP, onde Nelson interpreta Esses Moços.Em 1993/1994 produz o primeiro disco do compositor Giba Giba. Em 1995 participa da Sessão Maldita do Teatro Renascença. Este espetáculo é considerado um marco na carreira de Nelson. No final do ano, volta com o show Sambha, em cartaz por três semanas no Teatro de Arena. Faz ainda neste período a produção musical do Cd do percussionista De Santana.Maio de 1996. A Secretaria de Cultura do Município, relança em forma de CD o seu primeiro álbum Juntos. O espetáculo de lançamento acontece no Teatro Renascença, em Porto Alegre, com uma super lotação. No segundo semestre deste mesmo ano, Nelson vai para a França fazendo parte do encontro SUD a SUR, um intercâmbio que envolveu várias áreas da produção cultural da cidade naquele país. Ao retornar inicia a gravação do quarto disco de sua carreira: o Cd, Verniz da Madrugada que conquista três Prêmio Açorianos: Melhor Disco do Ano - Melhor Compositor - Melhor Disco de MPB.Durante o ano de 1997 realiza uma série de espetáculos na divulgação deste mesmo CD e integra o Show "Juntos Ao Vivo, com Bebeto Alves, Gelson Oliveira e Totonho Villeroy que conquista o Prêmio Açorianos de Melhor Espetáculo do Ano de 97.1998. "Juntos Ao Vivo" é gravado durante as apresentações no Teatro Renascença sendo o CD homônimo lançado com sucesso no final do ano na Reitoria da UFRGS.1999. Começa com a ida do "Juntos Ao Vivo" para a Argentina e Uruguai. São saudados pela crítica e pelo público pelas apresentações nas duas capitais daqueles países. No retorno são agraciados com mais dois Prêmios Açorianos pelo disco: Disco do Ano e Disco de MPB. No meio do ano retornam à França para mais apresentações durante o Festival de Música Brasileira naquele país, sempre com grande sucesso.No ano de 2000 lança o Cd "COLETÂNEA" onde constam as músicas do seu segundo e terceiro disco (mais o bônus das canções Faz a Cabeça e Hei De Ver).2001. Nelson foi selecionado e integra o projeto ITAÚ-RUMOS CULTURAIS, Cartografia Brasileira. Participa de apresentações em São Paulo que fazem parte deste projeto junto com compositores de outras partes do Brasil. O disco Paralelo 30, de 1978, é lançado na forma de cd pela Orquestra da Unisinos. Com releituras das canções daquela época agrega ainda novas músicas. O show de lançamento é aclamado pelo público que lotou o Auditório da Universidade Federal do RS.Seu quinto Cd "Da Pessoa", com apoio do Fumproarte, é lançado no final de novembro. Recebe inúmeras criticas e resenhas positivas da mídia local, e o CD sendo considerado um dos grandes lançamentos de MPB no Estado.2002. Tournè pela Europa ao lado de Bebeto Alves, Gelson Oliveira e Totonho Villeroy, lançando o cd Povoado das Águas pela gravadora Atração Fonográfica. Foram seis apresentações por Paris, Viena e Munique - todas com grande sucesso de crítica e de público. No retorno fazem única apresentação no Fórum Mundial em Porto Alegre para mais de 70 mil pessoas.Em março Nelson recebe o Prêmio Açorianos de Música pelo disco "Da Pessoa". Realiza várias apresentações pelo interior do Estado. Depois de Florianópolis, faz dois grandes espetáculos em Porto Alegre: no Auditório Dante Barone da Assembléia Legislativa - com lotação esgotada - e no Theatro São Pedro no final do ano.2003. Ano de agenda repleta. A partir de março inicia uma série de shows pelo Estado - através de um circuito universitário. Depois é a vez de cinco capitais brasileiras: São Paulo, Curitiba, Rio, Belo Horizonte e Florianópolis. Está em pauta o lançamento, para o segundo semestre, de um CD só contendo seus sambas e com novidades especialmente para este disco. 2004. Nelson tem a música Cidade, parceria com Sergio Napp, classificada para o concurso "Uma Canção para Porto Alegre". Começa as pré-produções (arranjos, escolha de repertório, ensaios etc) de dois projetos com finalização prevista para 2005: a gravação do Cd Infantil "A Cidade do Lugar Nenhum" e do seu novo Cd de canções inéditas - com o nome provisório de "Lua Caiada". 2005. Começa a pesquisar, reunir e atualizar textos, crônicas, memórias e ensaios sobre cultura que farão parte de um livro seu que será lançado em 2006. Realiza os arranjos para a gravação do seu sexto disco "Lua Caiada" para seu próprio selo : "Lua Caiada - Conteúdo Fonográfico do Brasil". Participa do Projeto Sonoras Energias num roteiro por seis cidades do interior gaúcho com grande sucesso de público.2006. Fez a Direção Musical de um dos espetáculos do Projeto Unimúsica da UFRGS - Festa e Folguedos - O evento foi considerado pela crítica como um dos melhores do ano.Realizou uma série de shows pelo interior do Estado através de um circuito universitário.O espetáculo JUNTOS (com Bebeto Alves, Totonho Villeroy e Gelson Oliveira )fez parte da programação do Festival de Música de Inverno de Porto Alegre, promovido pela Secretaria de Cultura do Município. Com Gelson Oliveira, apresentou o espetáculo Infantil "O Ônibus que Sobe e Desce na Cidade do Lugar Nenhum" no projeto Santander Cultural com grande sucesso.2007. Em abril, ao lado de Totonho Villeroy, apresentou-se com a Orquestra de Câmara da Ulbra, na Reitoria da UFRGS. Participou do Festival de Inverno de Porto Alegre com o show "Pérola no Veludo" junto com Monica Tomasi.Nelson está em fase de pré-produção do novo CD que foi contemplado com o financiamento da Petrobrás Cultural. Participa como convidado especial dos eventos em comemoração aos 40 anos do Teatro de Arena.Para o final do ano, está marcado um concerto acompanhado da Orquestra de Câmara Theatro São Pedro. 2008. Nelson realizou durante este ano a pré-produção do seu novo CD LUA CAIADA, contemplado com o financiamento da Petrobrás Cultural. Este projeto que prevê shows de lançamento em São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Porto Alegre.Realizou uma turnê por várias cidades do Estado numa promoção do SESC/RS. Participou, ao lado de Monica Tomasi, do Projeto 24 horas de Cultura em Porto Alegre com o espetáculo Pérola no Veludo. Com este mesmo show percorre algumas cidades do RS.2009. Fez parte do projeto Sampa a Pampa, Sesc Santana de São Paulo, ao lado do compositor paulista Mauricio Pereira.Com Monica Tomasi realiza três shows do espetáculo Pérola no Veludo: Porto Alegre e Torres.Apresenta-se, com a Orquestra da ULBRA, no Parque Germânia em comemoração ao aniversário deste e da Semana de Porto Alegre.Nelson já está em estúdio desde o início de março. A produção e gravação do seu mais novo Cd Lua Caiada, com apoio cultural da Petrobras, vai ocupar todo o primeiro semestre.2010 - Participa em março do Expresso Porto Alegre em Buenos Aires.Está lançando o CD Lua Caiada, em Porto Alegre, Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte.

Lista de Conteúdos mais acessados

Lista de Contatos

Entre em contato
Parceiros
Cooperação
Integração
Realização
Patrocínio

Ir para o topo