Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

Tecnologia Achix
Busca
Busca Avançada
Entrar | Não é cadastrado?
Você está em: Início » Jornal iTEIA » Mostra Comida Ceará em cartaz no Memorial da Cultura Cearense

Jornal iTEIA

05.01.2011 - 15h42

Mostra Comida Ceará em cartaz no Memorial da Cultura Cearense

Ascom Secult CE - Jornal iTeia

Para além do simples palpável, o patrimônio de um povo se faz construir por um conjunto de aspectos que muitas vezes passam despercebidos para a maioria, em meio a pequenos detalhes, modos e símbolos que permeiam a vivência cotidiana. Se da sabedoria popular se prega que a cozinha é o “coração” de uma casa, ou que o amor se “conquista pelo estômago”, em ambos os casos o que se evidencia é a importância e a simbologia que a comida assume dentro da complexidade da cultura de um povo, em seu conjunto de materialidades, sensações, técnicas e referências.

Partindo dessa ideia de que comer não é apenas se nutrir, mas agregar um significado de pertencimento a um determinado lugar e recuperar referências de muitas histórias, o Memorial da Cultura Cearense (MCC) do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura apresenta a exposição Comida Ceará, que torna público parte do acervo de pesquisas que vem sendo realizadas pelo MCC há dois anos em torno do Projeto Comida Ceará, buscando compreender a riqueza dos aspectos materiais e simbólicos da nossa cultura em torno da comida.

Com curadoria do antropólogo e museólogo Raul Lody, a exposição reúne uma série de fotografias captadas pelos irmãos José Albano e Maurício Albano – divididas entre painéis, televisores e projetores -, aproximando o público da riqueza da esfera plural dos sistemas alimentares cearenses, e apresentando as diversas facetas, vivências, olhares, costumes, sabores e saberes da nossa comida.

Dentre a multiplicidade de pratos e técnicas apresentados, a exposição destaca o “baião-de-dois”, de presença notável nas mais diversas mesas pelo Estado, e a técnica dos tamales de embalar comidas em folhas, que apesar de não ser conhecida no Ceará com esse nome é bastante praticada. Além disso, a exposição contará com uma instalação que dialoga com a identidade do projeto e trabalhará com a sabedoria dos personagens que contribuíram ao longo do percurso da empreitada, por meio de frases em vários de seus espaços.

Refletir sobre a relação entre Memória e Patrimônio Cultural sempre foi um dos eixos de orientação do MCC ao longo dos anos, com a realização de ações voltadas para a preservação e valorização dos bens materiais e imateriais do Estado. Nesta perspectiva, o Projeto Comida Ceará se insere neste eixo, possibilitando indicar a diversidade identitária do Ceará por meio dos sujeitos sociais, lugares, saberes e práticas da alimentação.

Segundo a diretoria dos museus do Centro Dragão do Mar e coordenadora da pesquisa, Valéria Laena, a realização dessa primeira exposição fotográfica, por meio das imagens captadas pelos olhares apurados dos irmãos Albano, é um aperitivo. No futuro, o Memorial pretende realizar uma exposição de longa duração, depois de organizado o rico acervo adquirido (e por adquirir) ao longo dos trabalhos de campo, entre imagens, coleções de objetos e de testemunhos/registros orais. Posteriormente, a ideia é idealizar publicações temáticas.



O projeto

O Projeto Comida Ceará desenvolve, desde 2008, uma pesquisa de campo que já visitou 94 localidades em 48 municípios do Estado e gerou um amplo acervo de fotografias, objetos e registros orais que revelam o universo plural da comida cearense e das intensas trocas e sentidos que a entremeiam.

Nessa trajetória, muitos foram os “mestres” dos saberes culinários que contribuíram em suas bancas de feiras e mercados, bares e restaurantes, padarias, engenhos, pesqueiras, casas de farinhas e, sobretudo, no interior de suas próprias casas.

O acervo do projeto é composto por: 16.404 fotos, 283 processos alimentares, acervo oral com 367 entrevistas e uma coleção especial de 911 objetos. Nessa jornada já foram percorridos 14.253 quilômetros pelas regiões norte e sul e no litoral do Estado. Outros tantos ainda estão por vir nos caminhos da equipe interdisciplinar de pesquisadores, que agora volta atenções para o sertão central e o Vale do Jaguaribe, em busca de vivenciar e registrar os aspectos da comida cearense.

Serviço: Exposição Comida Ceará, com fotografias dos irmãos José Albano e Maurício Albano, na sala 01 do Memorial da Cultura Cearense (MCC) do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura.

Horário de funcionamento do MCC: De terça a quinta, das 9h às 19h (acesso até 18h30) e de sexta a domingo, das 14h às 21h (com acesso até as 20h30).

Publicado por: João Paulo Seixas em 05.01.2011 às 15h57
Tags: cultura popular, gastronomia, ceará, jornal iteia, dragão do mar
Canais: Gastronomia

Este conteúdo tem 0 Comentários

Neste espaço não serão permitidos comentários que contenham palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa. A equipe do portal iTEIA reserva-se no direito de apagar as mensagens.

Deixe um comentário








Parceiros
Cooperação
Integração
Realização
Patrocínio

Ir para o topo