Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

Tecnologia Achix
Busca
Busca Avançada
Entrar | Não é cadastrado?
Você está em: Início » Jornal iTEIA » Cidadania e Eleições 2016: Travesti na política lutando pelos Direito LGBT.

Jornal iTEIA

25.09.2016 - 19h33

Cidadania e Eleições 2016: Travesti na política lutando pelos Direito LGBT.

Dion Santyago,Pâmela Voip, Samara Braga e Thifany Félix destaque Trans nas Eleições municipais

Coletivo Meraki

ampliar Google Imagens

No país que mais mata travestis no mundo, a população trans resolveu disputar espaço na política para defender não só suas plataformas de governo, mas também o direito de viver com dignidade, ter voz e respeito. Nas eleições de 2016, segundo levantamento da Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), são 83 candidaturas de pessoas trans, entre travestis e mulheres e homens transexuais, a maioria para vagas nas câmaras municipais. 


Com maior visibilidade na política, ao menos 84 candidatos transexuais disputam uma vaga nas Câmaras e prefeituras Brasil afora em 2016, segundo levantamento feito Antra (Associação Nacional de Travestis e Transexuais) e pela Folha.


A Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Transexuais e Travestis (ABGLT) veem trabalhando com as liderenças estaduais e municipais com objetivo de expandir a visibilidade trans que está em situação emergencial. A visibilidade política da comunidade trans pode ser recente, mas esta ameaçada assim como a vida de mulheres trans e travestis está acentuadamente mais em risco em 2016.


As candidaturas trans ganharam volume –nas eleições de 2012, e em 2016 ganhou visibilidade e mais espaços nos partidos, e surpreendentemente, nos partidos da Direita, exemplo do PMDB, Solidariedade, PSDB  e PP. 


Entre as candidatura municipal a Prefeitura destaca-se a trans baiana Samara Braga, e a paulista Thífany Félix, que concorrem, respectivamente, às prefeituras de Alagoinhas (108 km de Salvador) e Caraguatatuba (178 km de São Paulo).  


Samara mora desde 2004 em Alagoinhas —cidade onde nasceu Jean Wyllys (PSOL), primeiro deputado federal assumidamente gay a defender a bandeira LGBT no Congresso Nacional. Já Thífany Félix, de Caraguatatuba, tem um histórico anterior na causa LGBT. Participou de fóruns voltados para a população transexual, e foi candidata a deputada estadual pelo PSB. 


Para vereadora na Câmara municipal destaca-se as principais candidata a obter uma cadeira no Legislistativo municipal. Figua-se na lista nomes de peso e consideradas Militante Ativa e Altiva da causa LGBT,  a Travesti Arquiteta e Artista Dion Santyago de Salvador-Ba pelo partido Solidariedade, Thammy Miranda, atriz paulista  e a travesti militante e ativista dos Direitos Humanos e candidata de Uberlândia, Pâmela Volp pelo PP.


Para Keila Simpson, presidente da Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), essas candidaturas são fundamentais para dar visibilidade à luta da população trans e para ajudar a combater o preconceito e a violência que atinge a população trans. Segundo ela, as pessoas estão acostumadas a ver as pessoas trans e também as travestis apenas pela via sexual, caminho de muitas em função da falta de oportunidade e de apoio da escola e da família “Por isso, ver travestis e transexuais disputando espaço de poder mostra uma outra variável e nos iguala aos outros cidadãos, com os mesmos direitos”, defende. 


O Estado de São Paulo concentra a maior parte das candidaturas transexuais na eleição de 2016, com ao menos 24 nomes dos 84 levantados pela Antra e pela Folha.Num segundo lugar distante, vem a Bahia, com oito candidatas. Em terceiro, Minas Gerais, com seis candidatas. Empatados em quarto, vêm Rio Grande do Sul e Paraná, com cinco candidaturas.


Paraíba, Pará e Ceará tem quatro candidaturas cada, enquanto Rio de Janeiro e Mato Grosso do Sul, três. O levantamento não encontrou candidaturas trans no Espírito Santo e no Mato Grosso. Nos demais Estados, candidatam-se uma ou duas transexuais.


 


 

Publicado por: Glauber Machado em 25.09.2016 às 20h17
Tags: governo, lgbt, cidadania, salvador, eleições 2016, politicas publica
Canais: Cidades

Este conteúdo tem 0 Comentários

Neste espaço não serão permitidos comentários que contenham palavras de baixo calão, publicidade, calúnia, injúria, difamação ou qualquer conduta que possa ser considerada criminosa. A equipe do portal iTEIA reserva-se no direito de apagar as mensagens.

Deixe um comentário








Parceiros
Cooperação
Integração
Realização
Patrocínio

Ir para o topo